ASN CE Atualização
Compartilhe

Estudo da FIEC avalia exportações cearenses em 2023

Com elevação de 61,5% na comparação com 2022, Quixeramobim foi a cidade do Ceará com maior incremento nas exportações no ano passado
Por Com informações do "Ceará em Comex",
ASN CE Atualização
Compartilhe

De acordo com o levantamento “Ceará em Comex”, do Centro Internacional de Negócios (CIN) da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), a dinâmica exportadora se manteve constante em 62 cidades cearenses.

Mesmo assim, as exportações cearenses somaram US$ 2,03 bilhões em 2023, com uma redução de 13,1% na comparação com o ano anterior. Entre os principais produtos enviados ao exterior estão o ferro fundido, ferro e aço, calçados e frutas, destacando alguns municípios produtores como São Gonçalo, Fortaleza, Sobral e Maracanaú.

“O desempenho reflete a capacidade do Ceará de manter uma base sólida de exportação em um cenário econômico global desafiador, aproveitando oportunidades emergentes e mitigando os impactos das flutuações de mercado”, diz o relatório.

Quixeramobim foi o município com maior crescimento nas exportações em 2023: alta 61,5%, com destaque para o setor calçadista. Dos 10 municípios que mais exportaram no ano passado, apenas três tiveram variação positiva no valor exportado em relação ao ano de 2022.

São Gonçalo do Amarante

São Gonçalo do Amarante, principal cidade exportadora do Ceará por abrigar a ArcelorMittal Pecém, somou US$ 1,13 bilhão em exportações no ano passado, respondendo por 56% de toda a mercadoria enviada pelo Ceará ao exterior. Apesar de se manter na liderança, as exportações do município cearense tiveram queda de 9,5% em 2023 na comparação com 2022, quando a cifra somou US$ 1,24 bilhão.

Fortaleza

A Capital cearense manteve a segunda posição entre as cidades cearenses exportadoras em 2023. Foram US$ 175,7 milhões em mercadorias enviadas ao exterior, queda de 10,7% na comparação com 2022.

De acordo com o relatório da Fiec, o resultado foi influenciado pelos setores de pescados e combustíveis minerais. “Entretanto, o setor de frutas exibiu um desempenho positivo, com um aumento de 6%, realçando a diversidade da base exportadora da Capital”.

Sobral

O município de Sobral se destaca pela produção de calçados e, com isso, contribuiu com US$ 117,7 milhões para as exportações cearenses. O volume representa 5,8% do total enviado ao exterior (em US$). “As exportações na cidade cearense caíram 8% em 2023, mas ainda assim o município manteve sua relevância no setor calçadista, que compõe 95% das exportações locais”, diz o relatório.

Maracanaú

O quarto maior exportador entre os municípios cearenses teve uma queda expressiva em 2023. Com a retração de 99% no setor siderúrgico, os envios da cidade ao exterior totalizaram US$ 88,01 milhões em 2023 – queda de 47% na comparação com 2022. O setor de peles, porém, contribuiu para que a queda não fosse maior ao ter crescimento de 9,2%. Foi o principal produto vendido para o exterior por Maracanaú no ano passado.

Icapuí

Enquanto as quatro cidades que mais exportam tiveram queda em 2023, Icapuí, que ocupa a quinta posição no ranking, teve aumento de 24% nos envios ao exterior, chegando à cifra de US$ 85,56 milhões. Conforme o documento da Fiec, o resultado foi impulsionado pelas vendas de frutas, que tiveram aumento anual de 29%, com destaque para melões e melancias. A Holanda e o Reino Unido foram os principais mercados.

Itapipoca

As exportações de Itapipoca também tiveram crescimento de 29,5% em 2023, somando US$ 62,36 milhões. O destaque ficou por conta do setor calçadista, com elevação de 25%, e dos derivados de frutas, com alta de 38%, sendo Argentina e Estados Unidos os principais países consumidores desses itens.

Quixeramobim

A cidade que teve o maior incremento em exportações foi Quixeramobim, com elevação de 61,5% na comparação com 2022. Com isso, chegou a cifra de US$ 42,9 milhões em envios ao exterior. “O setor calçadista foi quase que a totalidade desse montante, direcionado principalmente para os EUA, França e Argentina, demonstrando a força da indústria local”, diz o documento da Fiec.

Aquiraz

A cidade da região metropolitana registrou US$ 41,6 milhões em exportações no ano de 2023, queda de 4,4% na comparação com o ano anterior. O setor de frutas, que inclui derivados de cocos e castanhas de caju, ficou estável.

Eusébio

As exportações do município cearense caíram 8,8% em 2023, chegando a US$ 36,5 milhões. O destaque é a cera de carnaúba, que responde por 69% do total exportado pela cidade e teve aumento de 2,1%. China e Alemanha são importantes mercados consumidores do produto.

Horizonte

Em Horizonte, as exportações somaram US$ 20,2 milhões em 2023, redução de 0,9% em relação ao ano de 2022. Os calçados também são destaque no município. O setor teve aumento de 1,7% nas exportações e a Argentina foi o principal mercado para o produto. O país sul americano representou cerca de 77% do total do mercado.